Tecnologia de Construção a Seco com estrutura em Steel Frame Vantagens X Desvantagens

Aqui, você fica sabendo e tira suas conclusões

Mais rápido que uma obra convencional, o sistema Steel Frame não desperdiça material e é sustentável.
Pegue seu café ou chá, boa leitura e… mãos à obra!

Um pouquinho de história

Voltando um pouco no tempo, foi nos EUA, em 1830, a data de nascimento do conceito de construção seca. Isso porque havia uma alta demanda de casas por conta do crescimento da população naquela época. Lá, o Wood Frame foi o primeiro método utilizado em que se usavam painéis de madeira reflorestada para as bases e estrutura das paredes.

Já o steel frame surgiu após a 2ª Guerra Mundial, uma vez que as construções de madeira teriam sido uma das causas de alastrar o fogo nas guerras.
Entra em cena, a indústria de aço e seu desenvolvimento para a construção civil.

Mãos à obra com sustentabilidade e economia

Também conhecido como construção a seco, o steel frame é perfeito para quem deseja construir uma casa mais sustentável com menos desperdício de materiais,
mais rapidez e eficiência.

Também chamado Light Steel Frame, consiste em um sistema industrializado com estrutura de perfis de aço galvanizado e com fechamento composto por camadas: internamente por placas de gesso acartonado, externamente por chapa de OSB (opcional) e placa cimentícia, além da membrana hidrófuga.

Para os acabamentos internos e externos, não há qualquer restrição se comparado com o sistema de construção convencional.

Simplificando a explicação do sistema Light Steel Frame, em uma casa, as estruturas de perfis de aço galvanizado substituem os pilares, vigas e até lajes em concreto armado, e o conjunto formado pelas as chapas de drywall, isolantes e as placas cimentícias substituem os tijolos e argamassa. Todo este conjunto é fixado com parafusos específicos para cada parte do fechamento. E para garantir a estanqueidade do sistema, é utilizada uma membrana hidrófuga, que, por meio de tecnologia, permite a passagem de umidade somente de dentro para fora das paredes.

Vantagens do sistema Light Steel Frame

Limpeza do canteiro de obras: o Steel Frame utiliza estruturas de perfis de aço galvanizado ao invés de cimento e tijolos – não utiliza-se madeira, argamassa, cimento, areia e tijolos, que são os maiores geradores de entulho em uma obra;

Baixo consumo de água: por ser uma construção a seco, o consumo de água é mínimo em uma obra em Light Steel Frame;

Menor gasto com remoção de entulho: por gerar menos entulho com consequente menor perda de material e por ser uma obra bem mais rápida, pode-se afirmar que seu custo é menor quando comparada à uma obra convencional;

Economia em fundação: uma edificação em Steel Frame é mais leve, por causa da composição da estrutura, o que gera fundações mais baratas;

Resistência e durabilidade: os testes em laboratório do sistema Light Steel Frame comprovam que a resistência e durabilidade das construções feitas neste sistema são iguais ou maiores quando comparadas ao sistema de construção convencional;

Rapidez na construção: por ser um processo de montagem de peças industrializadas, sem utilizar materiais que necessitam prazos de secagem ou cura, estudos apontam redução de prazo de construção de 50% em média. Para casas, esta redução é ainda maior;

Obra sustentável: a obra gera menos entulho, consome menos água, além de gerar menos
impacto na vizinhança pela redução do tempo de obra;

Maior controle de cronograma: a obra tem início, meio e fim definidos, e raramente extrapola o prazo. Faça chuva ou faça sol, não tem tempo ruim com esse sistema, a obra segue. Os atrasos em cronograma são normalmente causados por falta de mão de obra ou falha de atendimento de fornecedores de insumos;

Melhor desempenho térmico: uma construção em Light Steel Frame aquece menos ou perde menos calor que uma construção em sistema convencional (alvenaria e concreto), diminuindo a necessidade de uso de ar condicionado ou, caso necessário, aumentando sua eficácia.

Veja mais sobre este sistema no vídeo preparado por Rogério Cimatti, engenheiro e proprietário da Cimatti: Clique aqui

Pouca mão de obra especializada no país: por se tratar de um sistema construtivo pouco difundido no Brasil, há menos profissionais de montagem devidamente treinados e com experiência no mercado. Isso também vale para projetistas, tanto de estrutura quanto de arquitetura – há uma quantidade menor de engenheiros e arquitetos com experiência em construção seca no mercado brasileiro.

Limitação de pavimentos: há limitação de número de pavimentos para construção executada exclusivamente em Light Steel frame. Além disso, quanto mais baixa a edificação em LSF, mais competitivo é seu custo quando comparado à construção convencional.

Menor prazo para pagamento da obra: por se tratar de uma obra mais rápida (uma residência grande é executada em 90 dias após a conclusão da fundação), o intervalo para pagamento pela construção também é menor, alterando significativamente o fluxo de caixa.

É necessário reforçar que a norma técnica brasileira para o Light Steel Frame – NBR 16970 – já está em vigor desde maio de 2022, o que possibilita e amplia as linhas para financiamento de obras neste sistema.

É importante esclarecer que praticamente qualquer projeto pode ser construído em Light Steel Frame. Muito versátil, este sistema pode ser utilizado em soluções híbridas, ou seja, aplicado em conjunto com estruturas de concreto e/ou aço.

Ficou interessado no sistema Light Steel Frame, mas gostaria de mais informações? Então, fale com a gente, estamos aqui para te ajudar arealizar o seu sonho.

SAIBA MAIS



Isso vai fechar em 0 segundos

Posso ajudar?